Feeds:
Posts
Comentários

previsão do tempo

sou seu
sol meu
[e a gente,
juntinho,
sua]

interestelar

em algum lugar do universo,
uma misteriosa astronauta segura em seus braços um bebê

na chapa

só de me oferecer um pão
já fico trêmula
tonta
e mesmo que talvez não signifique
nada mais
que um simples ato de educação,
já imagino nossas bodas
e filhos e gatos
e você me servindo o café
(e me passando
o requeijão)

café da manhã

vou arrancar seu coração
com uma faca de serrinha
e enfiar na minha boca
em grandes porções
(pra tentar sentir você
batendo dentro de mim)

tartaruga

sarita,
sinto falta da sua
cara de dinossauro
e de te alimentar
com mini camarões

me desculpe se deixei
você morrer no inverno,
sarita
(te encontrei mole e
boiando; foi traumático)

mas quero que saiba:
te fiz uma cruz,
sarita,
com dois palitos de yopa
e um elástico.

maria

quando morri com a cabeça no forno
meus cabelos cheiravam
a biscoitos de manteiga

Marysuicide

Fomos até um quiosque perto de casa hoje à tarde. Eu queria comer um krep’s (como anunciava a plaquinha) de Batom. Alguém tem vontade de comer esse tipo de coisa quando não está na praia? Apesar do vento forte, o cheiro de fritura invade o lugar. Não aceito pagar R$6,00 na guloseima, mas como não quero perder a viagem, peço um churros de leite condensado, que custa R$3,00 a menos.

Enquanto espero o doce gorduroso, após receber uma ficha feita de EVA que formaliza minha compra, entregue a mim por um garotinho muito simpático, que ajuda a mãe no balcão abaixo do escrito CAIXA (não há nenhuma divisória visível) e se parece com ator Josh Hutcherson no filme “ABC do Amor”, vejo uma menina de uns 14 anos e gravidez avançada jogando cartas em uma mesinha ao lado, semicoberta por um biquíni da Capricho. Não sei o que sentir. Tento pensar como uma mãe, tento pensar como uma amiga, tento pensar como a garota. Ela parece feliz. Cubro meu churro com confeitos cor-de-rosa, espero quem me acompanha e vamos embora.