Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \31\UTC 2008

31/07/2008

Em posição fetal, chorava com um bebê.
No acolchoado…o cheiro.

Anúncios

Read Full Post »

ET, telefone, minha casa.

Onde é minha casa? Com certeza não é mais em Guarapuava.
Descobri isso no primeiro dia das minhas férias, quando cheguei lá.
O meu quarto no apartamento da minha família não era só meu, também era da minha irmã de oito anos (a idade é só um mero detalhe, ela é mais sábia do que muita criança de dezoito). O quarto continua sendo dela, mas não é mais meu, quando entrei lá há 3 semanas atrás, percebi isso na hora.
São só os livros dela na estante, são só as coisinhas dela na cômoda, o computador tem um wallpaper que ela escolheu. Minhas coisas que ainda não vieram pra Curitiba habitam o armário: meus livros do Anglo, minha mochila velha, meu cubo Meteoro, o tripé da câmera, a caixa da câmera. Coisas que antes ficavam espalhadas pelo quadrado agora ficam entulhadas num guarda-roupa.
Não que eu ache isso ruim, eu preciso mesmo criar asinhas e sair do colo da mamãe…mas o foda é que eu ainda não considero “meu” (porque o cordão umbilical se extende até o aluguel) apê daqui de Curitiba minha casa.
=~

Read Full Post »

Gelatina

Põe pó
Bebe
Bebe
Bebe
Balança

Amolece

Derreteu
(um miolo, dois miolos, três miolos…)

Read Full Post »

Thirteen

É muito fácil me deixar nostálgica. Não sei se é porque meus anos anteriores foram muito fodas ou porque o presente é uma merda.
Ontem eu e meu namorado vimos “A Mão Assassina” na televisão, PUTAQUEPARIU, foi pedir pra eu ficar (quase) a tarde inteira me lamentando. Como meus 12, 13, 14 anos foram bons…e olha que não são anos MUITO distantes.
Sei lá o porquê de o começo da minha adolescência ter me marcado tanto, mas foram anos muito legais. Minha única obrigação era passar de ano no colégio e pronto, de resto eu só me preocupava em comer muita junkie food, ver filme trash e idolatrar o Blink 182 com as minhas amigas. Ah, sem esquecer o sonho de montar uma banda, e olha que eu até tocava guitarra…aliás, foi na escola de música que eu conheci meu namorado (PRA VALER, porque eu já tinha visto ele em uma festa de aniversário da minha melhor amiga, ele era melhor amigo do primo dela. Hahaha), ele também era “punk rocker” igual a mim! Que lindo, né?
Enfim…não quero pagar de experiente, vivida, até porque tenho consciência de que não sou merda nenhuma disso, nem parecer clichê, mas todo mundo fala que a faculdade é a melhor fase da vida e blá blá, não posso opinar nem sobre isso porque (se as “entidades quaisquer” colaborarem) só vou vivenciar tudo isso no próximo ano, pode até ser que seja uma época demais, mas acho que nada ganha da adolescência. O que há de melhor além de se descobrir coisas?


olha que coisinha fofa o Thomas, como eu não ia me apaixonar? 😮

ps.: ouvindo – Green Day . Longview
AAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHH

Read Full Post »

Sobre ser limpinha

Não suporto gente porca. Seja homem ou mulher, mas acho que mulher porca é algo mais espantoso do que homem porco, um dos reflexos do machismo, né pessoal? Hahahaha.
Uma coisa que me intriga muito é o fato de existirem mulheres vaidosas que não são lá muito limpinhas. Sim, isso existe. Antes eu achava que eram coisas interligadas, mas vi que não.
Pensava eu que o ano de cursinho seria um ano em que eu me preencheria de cultura e conhecimento, e isso realmente está acontecendo, mas estou aprendendo mais sobre coisas (inúteis/fúteis) da vida cotidiana (vide outros posts que já fiz aqui) do que sobre a Revolução Bolchevique.
Quem fez Positivo sabe a quantidade de patrícias e maurícios que lá estudam. Eu estudo na sede da Vicente Machado e lá pipoca gente assim (isso que eu estudo no período da tarde), meninas com a sobrancelha simétrica e bolsas Prada de r$2.000,00.
Sempre tive uma admiração por essas pessoas, já que imagino começarem a se maquiar pelas 11h pra chegarem ao cursinho às 13h30 prontas para um desfile de moda. Minha vazia admiração acabou esses dias, por conta de uma situação que se repetiu diversas vezes, quando eu precisava usar uma “cabininha” do banheiro, após esta ser utilizada por alguma Bru, ou Cami, ou Pri, ou Karol…preciso desabafar:
DE QUE ADIANTA IR COM A MERDA DE UM TÊNIS DE R$500,00 PRA AULA E FAZER LUZES TODA SEMANA NO CABELO SE VOCÊ NÃO TEM A CAPACIDADE DE ENROLAR O ABSORVENTE SUJO EM UM PEDAÇO DE PAPEL HIGIÊNICO?

Pronto, falei.

Read Full Post »